Verificação do Fluído de Freio

Você já parou para pensar quando o fluído de freio do seu veículo foi trocado? Não? Pois fique ligado, ele é muito importante para sua segurança. A substituição periódica do fluído de freio deve-se a dois fatores:

1) Ter sua composição química facilmente alterada com o tempo de uso devido as variações de temperatura;

2) Ser higroscópico, ou seja, a propriedade que o fluído possui de absorver a umidade existente no ar. A absorção dessa umidade faz com que o fluído tenha seu ponto de ebulição reduzido e devido a isso o fluído fica vulnerável a um fenômeno chamado tamponamento.

O tamponamento ocorre quando a temperatura entre pastilha e disco de freio sobe demasiadamente(devido ao atrito.), então o fluído ao trocar de calor com a pastilha atingirá altas temperaturas e entrará em ebulição(por ter absorvido a umidade do ar teve seu ponto de ebulição reduzido.) gerando bolhas de ar no sistema.

A principal característica desse fenômeno é o fato do curso do pedal de freio ficar maior, ou seja, o motorista pisa no freio e o pedal vai até o assoalho. Isso não quer dizer que “acabou” o freio, e sim que o fluído que estava em contato com as pastilhas evaporou e deixou bolhas de ar. Pise varias vezes no pedal(bombear.), para que mais fluído chegue até as pastilhas e o freio voltará. Mesmo assim com pouca eficiência.

Então, o proprietário do veículo deve atentar para as especificações do fluído(DOT 3,4,5…), que varia de carro para carro e ao seu período de troca que é geralmente de um ano. O manual do proprietário possui informações como especificação e quantidade a ser usada de fluído bem como o período de troca. Oficina Mecânica de Carros em Santos | São Vicente | Cubatão | Guarujá | Praia Grande

Oficina Mecânica de Carros em Santos | São Vicente | Cubatão | Guarujá | Praia Grande
2015-08-20T15:41:27+00:00
WhatsApp WhatsApp